Pensamento do Dia...

"É legítimo querer que nos amem por quem somos … mas é nossa a responsabilidade de sermos quem somos…fielmente."

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Parto Natural na Água

Este é um tipo de parto que desperta cada vez mais interesse nas grávidas de hoje. É um procedimento seguro, que, se realizado sob bases da medicina baseada em evidências, proporciona resultados gratificantes, tanto para a mãe como para o bebé.
É a junção de dois elementos que mexem muito com a natureza humana. Água e nascimento. Um é suave, plástico e volúvel; o outro é violento, contundente e frutuoso. É o parto onde a água é usada como elemento de relaxamento (para a mãe) durante o trabalho de parto. Pode ser usado na forma de chuveiro, duche, nas costas ou na barriga, uma banheira normal ou mesmo uma banheira de hidromassagem.O bebé pode nascer debaixo da água ou não. Por definição o parto na água é o que o bebe nasce tendo a mãe o genital totalmente coberto de água. Uma mãe primípara não deve entrar na banheira antes de atingir 7 cm de dilatação (pois diminuiria a progressão da dilatação). A que tiver o segundo ou terceiro bebé pode entrar desde que atinja 6 cm.
A água deve estar aquecida, por volta de 35- 37 graus. Isto provoca um aumento da irrigação sanguínea da mãe, diminuição da tensão arterial, alem de relaxamento muscular, o que faz com que a mãe tenha um alívio da sensação dolorosa. Michel Odent acha que todo este ambiente favorável à mãe acaba por favorecer a produção de occitocina, que, segundo ele, é a hormona do amor. A água mexe com a natureza humana, quase todas as crianças adoram brincar com a água.A parturiente fica mais leve dentro da água, pode movimentar-se melhor, girar a bacia, procurar posições que se sinta melhor, e o bebé dentro dela também fica mais leve.
A água é um elemento terapêutico, que pode trazer muitas vantagens ao desenrolar do parto, favorecendo o processo de dilatação, o alivio das dores, o relaxamento muscular da mãe e emocional também.
.
Retirado de Doulas de Portugal

1 comentário:

Joana disse...

Olá amiga das espiritualides!

Já tens um link no meu blog. ;)

Beijocas