Pensamento do Dia...

"É legítimo querer que nos amem por quem somos … mas é nossa a responsabilidade de sermos quem somos…fielmente."

domingo, 31 de maio de 2009

Recomeçar...

Não importa onde você parou ...em que momento da vida você cansou...o que importa é que sempre é possível e necessário "Recomeçar".Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo...é renovar as esperanças na vida e o mais importante...acreditar em você de novo...Sofreu muito nesse período? Foi aprendizado.Chorou muito? Foi limpeza da alma.Ficou com raiva das pessoas? Foi para perdoá-las um dia.Tem tanta gente esperando apenas um sorriso seu para "chegar" perto de você.Recomeçar...hoje é um bom dia para começar novos desafios.Onde você que chegar?Ir alto... sonhe alto...queira o melhor do melhor...pensando assim trazemos pra nós aquilo que desejamos...Se pensarmos pequeno coisas pequenas teremos ....Já se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutarmos pelo melhor, o melhor vai se instalar em nossa vida.
"Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura."
. Carlos Drummond de Andrade

sábado, 30 de maio de 2009

Consciência...

Um pequeno texto...que tem concentradas muitas verdades...gostei....e acho que muita gente precisa de por consciência nestes factos!
"Para os erros há perdão; para os fracassos, chance; para os amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. O romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando, porque embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu."

sexta-feira, 29 de maio de 2009

O sorriso...

Um Grande sorriso para todos vocês...obrigado por fazerem parte deste meu mundo na Era da Essência!
"Oferecer um sorriso torna feliz o coração.Enriquece quem o recebe sem empobrecer quem o doa. Dura somente um instante, mas sua lembrança permanece por longo tempo.Ninguém é tão rico a ponto de dispensá-lo, nem tão pobre que não possa doá-lo.O sorriso gera alegria na família, dá sustento no trabalho e é sinal tangível de amizade.Um sorriso dá consolo a quem está cansado, renova a coragem nasprovações e é remédio na tristeza.E se um dia você encontrar que não lhe oferece um sorriso, seja generoso e ofereça-lhe o seu:Ninguém tem tanta necessidade de um sorriso quanto aquele que não sabe dar."
.
Retirado da Internet

quinta-feira, 28 de maio de 2009

O Rouxinol...

É daquelas histórias que não gosto muito...mas nem só de felicidade é composta a vida...
.
"Um rouxinol vivia no jardim de uma casa.
Todas as manhãs, uma janela se abria......e um jovem comia seu pão, enquanto olhava a beleza do jardim.
.
Sempre caiam farelos de pão no parapeito da janela.
O rouxinol comia os farelos, acreditando que o jovem os deixava de propósito para ele.Assim, criou um grande afeto por aquele que se preocupava em alimentá-lo......ainda que com migalhas.
.
Um dia, o jovem se apaixonou.
Mas, ao se declarar, sua amada impôs uma condição para retribuir seu amor: que na manhã seguinte ele lhe trouxesse a mais linda rosa vermelha.
O jovem percorreu todas as floriculturas da cidade, mas sua busca foi em vão.
Nenhuma rosa... Muito menos vermelha.
.
Triste, desolado, ele foi pedir ajuda ao jardineiro de sua casa.
O jardineiro declarou que ele poderia presenteá-la com petúnias, violetas, cravos...
Qualquer flor, menos rosas.
.
Elas estavam fora de época; era impossível consegui-las naquela estação.
O rouxinol, que escutara a conversa, ficou penalizado com a desolação do jovem...
Teria que fazer algo para ajudar seu amigo a conseguir a flor.
.
A ave então procurou o Deus dos Pássaros, que falou:
- Você pode conseguir uma rosa vermelha para o seu amigo... ...mas o sacrifício é grande e poderá custar-lhe a vida!
- Não importa, respondeu a ave.
O que devo fazer?
- Assim farei, respondeu a ave.
É para a felicidade de um amigo.
- Bem, você terá que se emaranhar em uma roseira,e ali cantar a noite toda, sem parar.
O esforço é muito grande; seu peito pode não aguentar...
.
Quando escureceu, o rouxinol emaranhou-se em meio a uma roseira que ficava em frente a janela do jovem.
Ali, pôs-se a cantar seu canto mais alegre, pois precisava caprichar na formação da flor.
Um grande espinho começou a entrar no peito do rouxinol, e quanto mais ele cantava, mais o espinho entrava em seu peito.
Mas o rouxinol não parou.
Continuou seu canto, pela felicidade de um amigo.
Um canto que simbolizava gratidão, amizade.
Um canto de doação, até mesmo da própria vida!
.
Pela manhã, ao abrir a janela, o jovem se deteve diante da mais linda rosa vermelha, formada pelo sangue do rouxinol.
Nem questionou o milagre, apenas colheu a rosa.
Ao olhar o corpo inerte da pobre ave, o jovem disse:
Que ave estúpida!
Tendo tantas árvores para cantar, foi se enfiar justamente em meio a roseira que tem espinhos.
Pelo menos agora dormirei melhor, sem ter que escutar seu canto chato.
.
É muito triste, mas infelizmente...
Cada um dá o que tem no coração..
Cada um recebe com o coração que tem."
.
Autor Desconhecido - Retirado da Internet

quarta-feira, 27 de maio de 2009

O que dá sentido à vida...

Deixaram-me esse poema como comentário...Obrigado Vladimir! E por coicidência, ou talvez não na minha pesquisa para o texto de hoje encontrei o poema completa...então decidi colocá-lo no blog...é bonito, muito bonito!
Não sei se a vida é curta Ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos tem sentido,
Se não tocamos o coração das pessoas.
.
Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita.
.
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,
Amor que promove.
.
E isso não é coisa de outro mundo,
É o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
Não seja curta,Nem longa demais
Mas que seja intensa
Verdadeira, pura.
Enquanto durar.
.
Cora Coralina

terça-feira, 26 de maio de 2009

Arriscar...

Ora aqui está o meu verdadeiro calcanhar de aquiles. Peco em cada um dos items destes texto. Mas estou a trabalhar nisso...Como disse alguém..."Arrisca, vai à procura do mundo novo, só disponivel para aqueles que acreditam piamente que podem voar"
"RIR
É correr risco de parecer ser tolo.
CHORAR
É correr risco de parecer ser sentimental.
ESTENDER A MÃO
É correr risco de se envolver.
EXPOR SEUS SENTIMENTOS
É correr risco de mostrar seu verdadeiro eu.
DEFENDER SEUS SONHOS E IDEAIS
Diante da multidão. É correr o risco de perder as pessoas.
AMAR
É correr o risco de não ser compreendido.
VIVER
É correr risco de morrer.
CONFIAR
É correr o risco de se decepcionar.
TENTAR
É correr o risco de fracassar. Mas os riscos devem ser ocorridos, porque o maior perigo é não ariscar nada!
Pessoas que não se arriscam: Podem evitar sofrimentos e desilusões, mas não conseguem nada. Não sentem, não mudam, não crescem, não amam, não vivem.
Acorrentados por suas atitudes, elas vivem escravas, privam-se de sua liberdade. Somente as pessoas que correm riscos SÃO LIVRES."
.
Autor Desconhecido

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Momentos na Vida...

"Primeiro Momento
Quantas vezes fechamos as portas de nossos corações por medo?
Quantas vezes dizemos NÃO às mudanças?
Quantas vezes fechamos os olhos para não ver a realidade?
Quantas vezes nos calamos com medo de dizer o que precisava ser dito naquele momento tão especial?
Quantas vezes bloqueamos nossos sentimentos com medo de amar?
Quantas vezes deixamos de ser quem somos somente para agradar alguém que jamais o entenderá?
Quantas vezes...Quantas vezes mais poderá um ser humano continuar nesta estrada, cujo caminho ele nem mesmo sabe onde dará?
.
Segundo Momento
Quantas vezes agradeci a Deus as oportunidades que tive?
Quantas vezes mais agradecer?
Quantas vezes mais é preciso?
Quantas vezes mais desejo agradecer?
.
Terceiro Momento
Às vezes sentimos, porém não conseguimos expressar...
Às vezes choramos, mas não conseguimos demonstrar...
.
Nossos momentos
O passado proporcionou tantas maravilhas, que muitas vezes desejamos tê-las novamente. Felizmente, cada momento tem seu próprio tempo e, graças a Deus, não se repetem, pois a vida fica muito mais bonita e alegre quando os momentos passados foram originais e sinceros.
O presente nos proporciona grandes, médios e pequeninos momentos; porém, a quem competirá medir estes momentos será você mesmo, e deles aproveitar o máximo.Cabe a você classificá-los, admirá-los ou apagá-los.
O futuro... estes são os momentos que mais vivem em nossas mentes e corações.As ansiedades pelo próximo dia, a perspectiva pelas novas metas realizadas, o beijo desejado, o sonho realizado.
.
Momentos da vida
Dos momentos passados, agradecemos as oportunidades, guardamos a felicidade em nossos corações. Para as tristezas fazemos uma prece, aos sonhos realizados fechamos os olhos e recordamos com alegrias cada segundo.Enfim, dos momentos que se passaram tentamos a cada momento guardá-los e todas as vezes que recordarmos tentaremos olhar com novas visões para nosso próprio crescimento, pois são dos momentos que se passaram que tiramos conclusões do que faremos amanhã.
Do momento presente, a vida pede apenas para vivê-los naquele instante,e jamais tentar transferi-los ou senti-los no passado, muito menos sofrer ansiosamente por momentos que virão.
Dos momentos futuros, desejá-los e pedir a Deus que traga os melhores momentos para nossas vidas e aguardá-los. Cada um a seu tempo.
.
E lembre-se "Viva o momento presente, por que o ontem já passou e o amanhã talvez não venha..." Por isso viva cada momento intensamente,como se fosse o último de sua vida...Jesus não disse, eu era, nem eu vou ser, ELE DISSE EU SOU!"
.
Autor Desconhecido

domingo, 24 de maio de 2009

Caminho de Luz

Amei, amei...este texto! Espero que gostem, e acima de tudo, como eu, se identifiquem com ele!
"Se queres ser feliz, auxilia. Se desejas que te ouçam, ouve. Se queres ser amado, ame. Quando descobrires o verdadeiro caminho, e, ao, indicá-lo fores desacreditado; crê em ti e segue, pois algum dia vislumbrarás bem distante à despontar pequenas luzes na estrada.
Assim é a vida meus amigos. Um longo caminho, um grande aprendizado, onde o correto, o verdadeiro por vezes começa só. Mas um dia perceberá um séquito a seguí-lo. Portanto não te afastes de tuas verdadeiras convicções pautadas pelo teu Deus Superior e, não questiones se fostes ouvido, seguido, amado! Esta estrada precisa ser achada e a descoberta é individual. É longa, cheia de percalços e , para muitos ainda está bloqueada. Procura afastar as pedras, as tuas pedras, e se conseguires afasta também as do teu próximo. E, se for de teu alcance, transforme-as em grãos diminutos, por onde tu e ele possam transitar. Sem que ele perceba propicia-lhe um atalho sólido. Deixa o caminho pronto e segue. Completa a tua Obra e crê naqueles que te enviam luzes."
.
Retirado da Internet

sábado, 23 de maio de 2009

Acreditar!

"Uma vez um homem estava sendo perseguido por vários malfeitores que queriam matá-lo. homem, correndo, virou em um atalho que saía da estrada e entrava pelo meio do mato e, e no desespero, elevou uma oração a Deus da seguinte maneira:
- Deus Todo Poderoso fazei com que dois anjos venham do céu e tapem a entrada da trilha para que os bandidos não me matem!!!
Nesse momento escutou que os homens se aproximavam da trilha onde ele se escondia e viu que na entrada da trilha apareceu uma minúscula aranha. A aranha começou a tecer uma teia na entrada da trilha. homem se pôs a fazer outra oração cada vez mais angustiado:
- Senhor, eu vos pedi anjos, não uma aranha. Senhor, por favor, com tua mão poderosa coloca um muro forte na entrada desta trilha, para que os homens não possam entrar e me matar…
Então ele abriu os olhos esperando ver um muro tapando a entrada e viu apenas a aranha tecendo a teia. Os malfeitores estavam entrando na trilha, na qual ele se encontrava, e ele estava esperando apenas a morte, quando passaram em frente da trilha o homem escutou:
- Vamos, entremos nesta trilha.
- Não, não está vendo que tem até teia de aranha?
Nada entrou por aqui. Continuemos procurando nas próximas trilhas.
Fé é crer no que não se vê, é perseverar diante do impossível. Às vezes pedimos muros para estarmos seguros, mas Deus pede que tenhamos confiança Nele para deixar que Sua Glória se manifeste e faça algo como uma teia, que nos dá a mesma proteção de uma muralha.
Nunca desanime em meio às lutas, siga em frente, pois Deus disse:
"diga ao fraco que Eu sou forte”.
São nos momentos mais difíceis que encontramos em Deus a nossa força."

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Deus criou tudo?

"Alemanha no Inicio do século 20...
...Durante uma conferência com vários universitários, um professor da Universidade de Berlim...desafiou seus alunos com esta pergunta:
- “Deus criou tudo o que existe?
"Um aluno respondeu valentemente:
- Sim, Ele criou…
- Deus criou tudo? Perguntou novamente o professor.
- Sim senhor, respondeu o jovem.
O professor respondeu:
- “Se Deus criou tudo, então Deus fez o mal? Pois o mal existe, e partindo do preceito de que nossas obras são um reflexo de nós mesmos, então Deus é mau?"
O jovem ficou calado diante de tal resposta e o professor, feliz, se regozijava de ter provado mais uma vez que a fé era um mito.
Outro estudante levantou a mão e disse:
- Posso fazer uma pergunta, professor?
Lógico, foi a resposta do professor.
O jovem ficou de pé e perguntou ao professor:
- O frio existe?
- Que pergunta é essa? Lógico que existe, ou por acaso você nunca sentiu frio?
- O zero absoluto é a ausência total e absoluta de calor, todos os corpos ficam inertes, incapazes de reagir, mas o frio não existe. Nós criamos essa definição para descrever como nos sentimos se não temos calor"
- E, existe a escuridão? Continuou o estudante.
O professor respondeu:
- Existe.
O estudante respondeu:
- Novamente comete um erro, senhor, a escuridão também não existe. A escuridão na realidade é a ausência de luz. Um simples raio de luz atravessa as trevas e ilumina a superfície onde termina o raio de luz. Como pode saber quão escuro está um espaço determinado? Com base na quantidade de luz presente nesse espaço, não é assim?
Escuridão é uma definição que o homem desenvolveu para descrever o que acontece quando não há luz presente”
Finalmente, o jovem perguntou ao professor:
- Senhor, o mal existe?
O professor respondeu:
- Claro que sim, lógico que existe, como disse desde o começo, vemos estupros, crimes e violência no mundo todo, essas coisas são do mal.
E o estudante respondeu:
- O mal não existe, senhor, pelo menos não existe por si mesmo. O mal é simplesmente a ausência do bem, é o mesmo dos casos anteriores, o mal é uma definição que o homem criou para descrever a ausência de Deus.
Deus não criou o mal. Não é como a fé ou como o amor, que existem como existem o calor e a luz. O mal é o resultado da humanidade não ter Deus presente em seus corações.
É como acontece com o frio quando não há calor, ou a escuridão quando não há luz.
.
Por volta dos anos 1900, este jovem foi aplaudido de pé, e o professor apenas balançou a cabeça permanecendo calado…
Imediatamente o diretor dirigiu-se àquele jovem e perguntou:
Qual era seu nome?
E ele respondeu:
- ALBERT EINSTEIN."
.
Retirado da Internet

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Quando tudo for espinho atire a primeira flor...

"Quando tudo for pedra... atire a primeira flor.
Quando tudo parecer caminhar errado, seja você a tentar o primeiro passo certo.
Se tudo parecer escuro, se nada puder ser visto, acenda você a primeira luz.
Traga para a treva você primeiro a pequena lâmpada.
Quando todos estiverem chorando, tente você o primeiro sorriso.Talvez não na forma de sábios sorridentes, mas na de um coração que compreenda, de braços que confortem.
Se a vida inteira for um imenso não, não pare você na busca do primeiro sim, ao qual tudo de positivo deverá seguir-se.
Quando ninguém souber coisa alguma e você souber um pouquinho, seja o primeiro a ensinar. Começando por aprender você mesmo, corrigindo-se a si mesmo.
Quando alguém estiver angustiado, a procura nem sabendo o que, consulte bem o que se passa. Talvez seja em busca de você mesmo que este seu irmão esteja.
.
Daí, portanto, você deve ser o primeiro a aparecer, o primeiro a mostrar que pode ser o único e mais sério ainda talvez o último.
Quando a terra estiver seca que sua mão seja a primeira a regá-la.
Quando a flor se sufocar na urze e no espinho, que sua mão seja a primeira a separar o joio, a arrancar a praga, a afagar a pétala, a acariciar a flor.
Se a porta estiver fechada de você venha a primeira chave.
Se o vento sopra frio, que o calor de sua lareira seja a primeira proteção e primeiro abrigo.
Se o pão for apenas massa e não estiver cozido, seja você o primeiro forno para transformá-lo em alimento.
Não atire a primeira pedra em quem erra. De acusadores o mundo esta cheio. Nem por outro lado, aplauda o erro, dentro em pouco a ovação será ensurdecedora.
Ofereça sua mão primeiro para levantar quem caiu. Sua atenção primeiro para aquele que foi esquecido, seja você o primeiro para aquele que não tem ninguém.
Quando tudo for espinho atire a primeira flor, seja o primeiro a mostrar que há caminho de volta.
.
Compreendendo que o perdão regenera, que a compreensão edifica, que o auxilio possibilita, que o entendimento reconstrói. Atire você, quando tudo for pedra, a primeira e decisiva flor..."
. Rosemary Sadalla

quarta-feira, 20 de maio de 2009

O tempo de vida...

Como já tive a oportunidade de referir na conversa com alguns amigos, que a maior gratidão que tenho com a vida é de ter começado a despertar a consciência numa altura em que, se tudo correr como é suposto, ainda tenho todo o tempo do mundo...
Todo tempo para mudar o que tem que ser mudado...
Todo o tempo para viver aquilo que ainda não foi vivido..
Todo o tempo para aprender a sentir...
Todo tempo para utilizar cada sentimento e apreciar cada momento da vida...
Todo o tempo para tirar uma lição, trabalhar uma emoção, para superar cada obstáculo que vier...
Todo tempo para amar, os momentos felizes...mas também os infelizes que me fizeram evoluir...
Todo o tempo para que um dia, possa dizer que o tempo que vivi, foi bem vivido...
"A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas!
Quando se vê já é sexta-feira!
Quando se vê, já é Natal...
Quando se vê o ano terminou...
Quando se vê, passaram 50 anos!
Agora é tarde demais para ser reprovado...
Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...
Seguraria o amor, que está a minha frente e diria que eu o amo...
Dessa forma, eu digo: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.
Não deixe ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá, será a desse tempo que infelizmente nunca mais voltará."
.
Autor Desconhecido

terça-feira, 19 de maio de 2009

A borboleta e o cavalinho...

"Esta é a história de duas criaturas de Deus que viviam numa floresta distante há muitos anos atrás. Eram elas, um cavalinho e uma borboleta.
Na verdade, não tinham praticamente nada em comum, mas em certo momento de suas vidas se aproximaram e criaram um elo. A borboleta era livre, voava por todos os cantos da floresta enfeitando a paisagem.
Já o cavalinho, tinha grandes limitações, não era bicho solto que pudesse viver entregue à natureza. Nele, certa vez, foi colocado um cabresto por alguém que visitou a floresta e a partir daí sua liberdade foi cerceada.
A borboleta, no entanto, embora tivesse a amizade de muitos outros animais e a liberdade de voar por toda a floresta, gostava de fazer companhia ao cavalinho, agradava-lhe ficar ao seu lado e não era por pena, era por companheirismo, afeição, dedicação e carinho.
.
Assim, todos os dias, ia visitá-lo e lá chegando levava sempre um coice, depois então um sorriso.Entre um e outro ela optava por esquecer o coice e guardar dentro do seu coração o sorriso. Sempre o cavalinho insistia com a borboleta que lhe ajudasse a carregar o seu cabresto por causa do seu enorme peso. Ela, muito carinhosamente, tentava de todas as formas ajudá-lo, mas isso nem sempre era possível por ser ela uma criaturinha tão frágil. Os anos passaram-se e numa manhã de verão a borboleta não apareceu para visitar o seu companheiro. Ele nem percebeu, preocupado que ainda estava em se livrar do cabresto. E vieram outras manhãs e mais outras e milhares de outras, até que chegou o inverno e o cavalinho sentiu-se só e finalmente percebeu a ausência da borboleta.
Resolveu então sair do seu canto e procurar por ela. Caminhou por toda a floresta a observar cada cantinho onde ela poderia ter se escondido e não a encontrou. Cansado se deitou embaixo de uma árvore. Logo em seguida um elefante se aproximou e lhe perguntou quem era ele e o que fazia por ali.
-Eu sou o cavalinho do cabresto e estou a procura de uma borboleta que sumiu.
- Ah, é você então o famoso cavalinho?
- Famoso, eu?
É que eu tive uma grande amiga que me disse que também era sua amiga e falava muito bem de você. Mas afinal, qual borboleta que você está procurando?
- É uma borboleta colorida, alegre, que sobrevoa a floresta todos os dias visitando todos os animais amigos.
- Nossa, mas era justamente dela que eu estava falando. Não ficou sabendo? Ela morreu e já faz muito tempo.
- Morreu? Como foi isso?
- Dizem que ela conhecia, aqui na floresta, um cavalinho, assim como você e todos os dias quando ela ia visitá-lo, ele dava-lhe um coice. Ela sempre voltava com marcas horríveis e todos perguntavam a ela quem havia feito aquilo, mas ela jamais contou a ninguém.Insistíamos muito para saber quem era o autor daquela malvadeza e ela respondia que só ia falar das visitas boas que tinha feito naquela manhã e era aí que ela falava com a maior alegria de você.
Nesse momento o cavalinho já estava derramando muitas lágrimas de tristeza e de arrependimento.
- Não chore meu amigo, sei o quanto você deve estar sofrendo. Ela sempre me disse que você era um grande amigo, mas entenda, foram tantos os coices que ela recebeu desse outro cavalinho, que ela acabou perdendo as asinhas, depois ficou muito doente, triste e sucumbiu e morreu.
- E ela não mandou me chamar nos seus últimos dias?
- Não, todos os animais da floresta quiseram lhe avisar, mas ela disse o seguinte:
"Não perturbem meu amigo com coisas pequenas, ele tem um grande problema que eu nunca pude ajudá-lo a resolver. Carrega no seu dorso um cabresto, então será cansativo demais pra ele vir até aqui."
.
Você pode até aceitar os coices que lhe derem quando eles vierem acompanhados de beijos, mas em algum momento da sua vida, as feridas que eles vão lhe causar, não serão mais possíveis de serem cicatrizadas. Quanto ao cabresto que você tiver que carregar durante a sua existência, não culpe ninguém por isso, afinal muitas vezes, foi você mesmo que o colocou no seu dorso, OU PERMITIU QUE FOSSE COLOCADO."
.
Retirado da Internet

segunda-feira, 18 de maio de 2009

A aprendizagem na Vida...

"E assim, depois de muito esperar, num dia como outro qualquer, decidi triunfar...
Decidi não esperar as oportunidades e sim, eu mesmo buscá-las.
Decidi ver cada problema como uma oportunidade de encontrar uma solução.
Decidi ver cada deserto como uma possibilidade de encontrar um oásis.
Decidi ver cada noite como um mistério a resolver.
Decidi ver cada dia como uma nova oportunidade de ser feliz.
.
Naquele dia descobri que meu único rival não era mais que minhas próprias limitações e que enfrentá-las era a única e melhor forma de as superar.
Naquele dia, descobri que eu não era o melhor e que talvez eu nunca tenha sido.
Deixei de me importar com quem ganha ou perde, agora, me importa simplesmente saber melhor o que fazer.
Aprendi que o difícil não é chegar lá em cima, e sim deixar de subir.
Aprendi que o melhor triunfo que posso ter, é ter o direito de chamar a alguém de "Amigo". Descobri que o amor é mais que um simples estado de enamoramento, "o amor é uma filosofia de vida".
Naquele dia, deixei de ser um reflexo dos meus escassos triunfos passados e passei a ser a minha própria tênue luz deste presente.
Aprendi que de nada serve ser luz se não vai iluminar o caminho dos demais.
Naquele dia, decidi trocar tantas coisas...
Naquele dia, aprendi que os sonhos são somente para fazer-se realidade.
E desde aquele dia já não durmo para descansar...
Agora simplesmente durmo para sonhar..."
.
Walt Disney

domingo, 17 de maio de 2009

A vida...

“Um dia apanhei um taxi e fomos directo para o aeroporto. Estávamos a circular na faixa certa quando, de repente, um carro preto saltou do estacionamento para a nossa frente. O motorista do taxi pisou o travão, deslizou e escapou do outro carro por um triz! O motorista do outro carro sacudiu a cabeça e começou a gritar para nós. Porém, o motorista do táxi, de forma bastante amigável, apenas sorriu e acenou para o cara.
Não me contive e perguntei: Por que você fez isto? Aquele homem quase bate no seu carro e nos manda para o hospital!
Foi quando o motorista do táxi, respondendo à minha pergunta, ensinou-me o que eu agora chamo de “A Lei do Caminhão de Lixo": Ele explicou-me que muitas pessoas são como caminhões de lixo: andam por aí 'carregadas de lixo', cheias de frustrações, cheias de raiva, e dedesapontamento. À medida que essa pilha de lixo cresce, elas precisam de um lugar para descarregar, e às vezes descarregam sobre nós.
Não tome isso como pessoal, apenas sorria, acene, deseje-lhes bem, e vá em frente. Não guarde para si o lixo delas. O princípio disso é que as pessoas bem sucedidas não deixam os seus 'caminhões de lixo' estragar o seu dia.
.
A vida é dez por cento o que nós fazemos dela e noventa por cento a maneira como nós a recebemos! ”
.
Autor Anónimo - Retirado da Internet

sábado, 16 de maio de 2009

A necessidade de aprofundar...

"Camaron era um camarão vistoso e bonitão. Estava ele a nadar pelo oceano quando parou ao avistar uma ostra. Aproximou-se, pegou e abriu a ostra à procura de uma pérola, mas qual não foi a sua decepção quando encontrou, ao invés de uma pérola, um punhado de limbo. Irritado, pegou a ostra e a jogou bem longe dali. A Ostra foi cair bem na cabeça do pequeno cavalo marinho chamado Zezinho, que, atordoado, tentou entender o que estava acontecendo. Zezinho olhou para a ostra e surpreso ficou quando notou que dentro havia um fraco reflexo de uma pérola entre o limbo que insistia em brilhar. Levou então a ostra para sua casa e, carinhosamente, retirou todo o limbo que a envolvia. Foi quando percebeu o quão valiosa era aquela pérola. Tratou-a com delicadeza e, mesmo tendo a oportunidade de vendê-la, preferiu ficar com ela. Para ele, não havia dinheiro que pagasse o prazer de tê-la enfeitando o seu lar e enriquecendo sua vida. Quando ficou sabendo do fato, Camaron ficou furioso, mas aprendeu a lição. "Nem sempre o que é valioso fica na superfície. É preciso se aprofundar para descobrir os tesouros que andam escondidos." E a pérola sentiu-se feliz em ficar com Zezinho, o cavalo marinho que soube valorizá-la, mesmo tendo-a encontrado entre o limbo.
.
Autora: Eliane de Araujoh – Extraída do Livro "Histórias para sua Criança Interior"- Editora Roca."

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Modéstia...

"Sabe-tudo era o apelido pelo qual todos os habitantes do bosque conheciam a tartaruga. Quem tivesse algum problema a resolver ou dúvida para esclarecer era só ir à casinha da Sabe-tudo, para ver seu caso resolvido. Para dizer a verdade, a tartaruga passava as suas horas livres consultando livros e enciclopédias. Interessava-se por todos os temas existentes e por existir. Que curiosidade insaciável tinha ela! - Desculpe-me, tartaruga, mas eu estava interessada em conhecer a ilha de Ceilão e... Diz timidamente a raposa. - ... E não consegue encontrar a resposta, não é verdade? Bem, não se preocupe que já lhe explico, querida amiga, responde a tartaruga, com sua tradicional amabilidade. Vejamos. A ilha de Ceilão está situada no Oceano Índico, ao sul da Península Indostânica ou da atual Índia. Esclarecida a dúvida? - Oh, obrigada, obrigada, Sabe... Quer dizer, amiga tartaruga! Responde embaraçada a raposa. A Sabe-tudo sorri compreensiva. É claro que conhece a alcunha que os seus vizinhos lhe puseram. Isso não a incomoda, pois adivinha o sentimento de admiração que se esconde por trás dela. Os anos passam e os conhecimentos da tartaruga tornam-se imensos, a tal ponto que ela começa a tornar-se exigente e crítica com os seus vizinhos. Com mania de perfeição, torna insuportável a vida dos outros. De uma amiga brilhante e admirada por todos converte-se em uma criatura amarga e insatisfeita que, além disso, recebe a hostilidade de quem a rodeia. A modéstia é uma virtude muito necessária, sobretudo para aqueles superdotados, que se destacam pelo seu próprio brilho. Sem a modéstia, o conhecimento é inútil, pois não será repartido com os outros que o têm em menor quantidade."
.
Retirado da Internet

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Este Blog é pura Luz II...

Fiz alguma pesquisa pela internet...saltando de blog em blog...e encontrei uns tantos blogs que gostei muito...é bom verificar quanta qualidade circula pura ai...e quantas pessoas já estão em sintonia.
Então como prometido aqui estão os três blogs que faltavam, escolhidos para este selo...
http://meucazzzulo.blogspot.com/ - Muito bem escrito e organizadinho como eu gosto.
http://keep-your-mind-wide-open.blogspot.com/ - Adorei este em particular, excelente conteúdo e de muito bom gosto
http://memoriasdevidaspassadas.blogspot.com/ - Um tema que me diz muito e me desperta muita curiosidade
Mais uma vez obrigado à Evelize...

Acreditar e Agir...

"Um viajante caminhava pelas margens de um grande lago de águas cristalinas e imaginava uma forma de chegar até o outro lado, onde era seu destino. Suspirou profundamente enquanto tentava fixar o olhar no horizonte. A voz de um homem de cabelos brancos quebrou o silêncio momentâneo, oferecendo-se para transportá-lo. Era um barqueiro. O pequeno barco envelhecido, no qual a travessia seria realizada, era provido de dois remos de madeira de carvalho. O viajante olhou detidamente e percebeu o que pareciam ser letras em cada remo. Ao colocar os pés empoeirados dentro do barco, observou que eram mesmo duas palavras. Num dos remos estava entalhada a palavra ACREDITAR e no outro AGIR. Não podendo conter a curiosidade, perguntou a razão daqueles nomes originais dados aos remos. O barqueiro pegou o remo, no qual estava escrito ACREDITAR, e remou com toda força. O barco, então, começou a dar voltas sem sair do lugar em que estava. Em seguida, pegou o remo em que estava escrito AGIR e remou com todo vigor. Novamente, o barco girou em sentido oposto, sem ir adiante.
.
Finalmente, o velho barqueiro, segurando os dois remos, movimentou-os ao mesmo tempo e o barco, impulsionado por ambos os lados, navegou através das águas do lago, chegando calmamente à outra margem. Então o barqueiro disse ao viajante: - Este barco pode ser chamado de AUTOCONFIANÇA. E a margem é a META que desejamos atingir. Para que o barco da autoconfiança navegue seguro e alcance a meta pretendida, é preciso que utilizemos os dois remos ao mesmo tempo e com a mesma intensidade: ACREDITAR e AGIR."
.
Retirado da Internet

quarta-feira, 13 de maio de 2009

A Carta de ...

Quero dedicar este post...do fundo da alma ás pessoas que mais gosto e que lêem este blog...tenho a certeza que elas saberão quem são. Pensem nisto...
Aos outros espero que gostem, porque isto é para todos vós!
"Tu és um ser humano, és o meu milagre. E és forte, capaz, inteligente, e cheio de dons e talentos. Conta teus dons e talentos. Entusiasma-te com eles. Reconhece-te. Aceita-te. Anima-te. E pensa que desde este momento podes mudar tua vida para o bem, se assim te propões e se te enches de entusiasmo. Tu és a minha criação maior. És o meu milagre. Não temas começar uma nova vida. Não te lamentes nunca. Não te queixes. Não te atormentes. Não te deprimas. És ÚNICO. Ninguém é igual a ti.
Dei-te o poder de PENSAR.
Dei-te o poder de AMAR.
Dei-te o poder de IMAGINAR.
Dei-te o poder de CRIAR.
Dei-te o poder de PLANEJAR.
Dei-te o poder de SER.
Dei-te o domínio de ESCOLHER o teu próprio destino.
Não importa !
De hoje em diante:
Opta por SORRIR em vez de chorar.
Opta por CRIAR em vez de destruir.
Opta por DOAR em vez de roubar.
Opta por AGIR em vez de adiar.
Opta por CRESCER em vez de consumir-te.
Opta por BENDIZER em vez de blasfemar.
Opta por VIVER em vez de morrer.
E aprende a sentir a Minha presença em cada acto de sua vida. Deixa para trás os medos e os sentimentos de derrota. Eu estou ao teu lado e em ti... Sempre!
Chama-me. Busca-me. Lembra-te de mim. Vivo em ti desde sempre e sempre estou esperando para amar-te.
Não te esqueças de que és o Meu milagre. Então usa os teus dons e muda o teu meio ambiente, sem temor porque...
EU ESTOU SEMPRE AO TEU LADO E EM TI !"
.
Retirado da Internet

terça-feira, 12 de maio de 2009

Apego a...

Achei este conhecimento curioso, e fez-me pensar em mim e naqueles que me rodeia. Tantas vezes não percebemos porque o "outro" não faz as coisas de determinada maneira, que nem nos apercebemos de tudo o que está por detrás de tal comportamento. Outras vezes somos nós que não conseguimos agir de determinada maneira, umas vezes porque achamos que não vale a pena, outras porque achamos que não somos capazes e outros simplesmente porque temos medo. Quero apenas com esta história salientar a quantidade de "apegos" a que estamos sujeitos quando agimos de determinado modo...e abrir mão desses apegos quando achavamos que isso determinava a nossa identidade, é talvez a coisa mais dificil de se fazer, pois teremos de sentir o medo e mesmo assim seguir rumo ao desconhecido.
"Já observou um elefante no circo? Durante o espetáculo, o enorme animal faz demonstrações de força descomunais. Mas, antes de entrar em cena, permanece preso, quieto, contido somente por uma corrente que aprisiona uma das suas patas a uma pequena estaca cravada no solo. A estaca é só um pequeno pedaço de madeira. E, ainda que a corrente fosse grossa, parece óbvio que ele, capaz de derrubar uma árvore com a sua própria força, poderia, com facilidade, arrancá-la do solo e fugir. Que mistério! Porque é que o elefante não foge?
.
Alguém bastante sábio encontrou a resposta: o elefante do circo não escapa porque foi preso à estaca ainda muito pequeno.
Imaginem o pequeno recém-nascido preso: nesse momento, o elefantinho puxa, força, tentando se soltar. E, apesar de todo o esforço, não pode sair. A estaca é muito pesada para ele. E o elefantinho tenta, tenta e nada. Até que um dia, cansado, aceita o seu destino: ficar amarrado na estaca, balançando o corpo de lá para cá, eternamente, esperando a hora de entrar no espetáculo. Então, aquele elefante enorme não se solta porque acredita que não pode. Para que ele consiga quebrar e se ver livre é necessário que ocorra algo fora do comum, como um incêndio por exemplo. O medo do fogo faria com que o elefante em desespero quebrasse a corrente e fugisse."
.
Retirado da Internet

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Este Blog é Pura Luz...

Foi como grande honra que recebi este selo, Este Blog é pura Luz, da Evelize! Muito Obrigado.
Este selo significou muito para mim...tanto que fiquei sem palavras.
A Luz é o que estou a tentar seguir, luz é o que recebemos do universo, luz é aquilo que deixo e recebo quando falo com as pessoas que me foram apresentadas nesta nova fase da minha vida, e também às pessoas que se mantêm na minha vida apesar das fases. Com isto o facto do meu blog ser pura Luz é o maior elogio que poderia receber. E fico muito contente por comprovar o que já sabia, para a luz não há barreiras...sociais, geográficas, etárias, étnicas ou religiosas.
.
Agora tenho de seguir as regras do selo...o que se torna muito dificil para mim uma vez que não conheço muitos blogs e que de certo modo terei de me repetir. Mas farei o seguinte...não vou nomear já os cinco...mas compremeto-me assim que encontrar outros blogs que preencham essa categoria...a voltar a fazer um post com os restantes.
Depois disto....primeira regra...Completar a frase "EU SOU LUZ E QUERO ILUMINAR..."
.
Eu sou luz e quero iluminar, com muito amor a vida de todas aquelas almas que independentemente do motivo, se cruzam ou ainda se irão cruzar comigo durante o meu caminho pela vida.
.
Segundo regra...Linkar o blog de onde o selo partiu e deixar um recado avisando que o recebeu.
.
Terceira Regra...Linkar e repassar o selo para cinco blogs que, na sua opinião, sejam blogs de luz.
.
.
Posteriormente nomearei os restantes...e se pudesse concerteza nomearia o blog da Evelize.
.
Muita Luz Para Todos!

A importância de cada um !

Esta história faz-nos pensar sobre a importância de cada um de nós...de cada uma das pessoas que nos rodeia, e de cada uma das pessoas que se cruzam no nosso caminho.
Todos temos igual, importância, igual valor, independentemente do quão insignificantes achamos que somos, ou o quão insignificante achamos ser o trabalho que fazemos...e principalmente temos tanta importância quanta a de uma pessoa que julga sermos insignificantes.
O que acontece muitas vezes é que em determinado momento da vida, a nossa importância anda por ai perdida...porque não olhamos ao que somos, não percebemos que todos temos uma missão, não percebemos essa missão.
Mas quando voltamos ao caminho que traçamos originalmente, em que ouviriamos a nossa essência, em que escolheriamos a luz e o melhor para nós, tudo volta a fazer sentido, tudo volta a ser perfeito e eventualmente descobrimos concretamente a nossa verdadeira importância.
"Uma nova igreja fora construída e as pessoas vinham de todas as partes para admirá-la. Passavam horas admirando a beleza da obra! Lá em cima, no madeiramento do telhado, um pequeno prego à tudo assistia. E ouvia as pessoas elogiando todas as partes da encantadora estrutura - exceto o prego! Sequer sabiam que estava lá, e ele ficou irritado e com ciúmes. - Se sou tão insignificante, ninguém sentirá minha falta!
.
Então o prego desistiu de sua vida, deixou de fazer pressão e foi deslizando até cair ao chão. Naquela noite choveu e choveu muito. Logo, onde faltava um prego, o telhado começou a ceder, separando as telhas. A água escorreu pelas paredes e bonitos murais. O gesso começou a cair, o tapete estava manchado e a bíblia estava arruinada pela água. Tudo isto porque um pequeno prego desistira de seu trabalho!"
.
Retirado da Internet

domingo, 10 de maio de 2009

Selo de Blog

Hoje este blog recebeu o seu primeiro selo. Muito Obrigado Evelize!
Parece então que é tradição nomear outros cinco blogs...não estou muito dentro do assunto mas foi o que percebi.
Antes de o fazer quero apenas dizer que qualquer coisa que coloco no meu blog é cuidadosamente seleccionada, de acordo com o meu mais verdadeiro ser, querendo dizer com isto que os blogs que vou descobrindo e sugerindo no meu, já são, de acordo com a minha opinião, uns premiados pela qualidade, pelo conteúdo...pela essência!
.
Os blogs a que atribuo também este selo são...
QUEM CONTA UM CONTO... - Porque gosto particularmente deste blog, acho que tem uma escrita muito sábia...principlamente por traduzir a realidade de uma vivência
Palavras de Osho - Pela essência das suas mensagens, pelo que se consegue ler nas entrelinhas
Danuia - Espaço de Aprofundamento Espiritual - Pelos seus ensinamentos espirituais
A Janela da Joana - Pela excelente escolha de citações , que aqui são colocadas e que vão ilustrando o seu caminho espiritual
Sombra de Saturno - Pela excelente escrita deste blog...também pela sua essência...tenho só pena de não serem mais as oportunidades de ler belos textos!
.
E pronto aqui estão as minhas escolhas...espero cada vez mais com esta interacção, ter a oportunidade de conhecer outros belos blogs!
.
E aproveito este post invulgar, para dizer a todos os visitantes para não se inibirem em comentar...assim podemos trocar ideias...ou se não quiserem que seja publico, enviem mail, terei todo gosto em responder, receber ideias para posts...ou assuntos...ou que acharem importante e que gostariam de ver por aqui...
.
Beijinhos e abraços a todos!

sábado, 9 de maio de 2009

Apenas Tentar...

Um rei submeteu sua corte à prova para preencher um cargo importante.
Um grande número de homens poderosos e sábios reuniu-se ao redor do monarca. "Ó vós, sábios", disse o rei, "eu tenho um problema e quero ver qual de vós tem condições de resolvê-lo." Ele conduziu os homens a uma porta enorme, maior do que qualquer outra por eles já vista. O rei esclareceu: "Aqui vedes a maior e mais pesada porta de meu reino. Quem dentre vós pode abri-la?" Alguns dos cortesãos simplesmente balançaram a cabeça. Outros, contados entre os sábios, olharam a porta mais de perto, mas reconheceram não ter capacidade de fazê-lo. Tendo escutado o parecer dos sábios, o restante da corte concordou que o problema era difícil demais para ser resolvido. Somente uma única pessoa aproximou-se da porta.
.
Ela examinou-a com os olhos e os dedos, tentou movê-la de muitas maneiras e, finalmente, puxou-a com força. E a porta abriu-se. Ela tinha estado apenas encostada, não completamente fechada, e as únicas coisas necessárias para abri-la eram a disposição de reconhecer tal fato e a coragem de agir com audácia. O rei disse: "Tu receberás a posição na corte, pois não confias apenas naquilo que vês ou ouves; tu colocas em ação tuas próprias faculdades e arriscas experimentar."
.
Retirado da Internet

sexta-feira, 8 de maio de 2009

A chama de um grupo

"Um membro de um determinado grupo ao qual prestava serviços regularmente, sem nenhum aviso, deixou de participar de suas atividades. Após algumas semanas, o líder daquele grupo decidiu visitá-lo. Era uma noite muito fria. O líder encontrou o homem em casa sozinho, sentado diante da lareira, onde ardia um fogo brilhante e acolhedor. Adivinhando a razão da visita, o homem deu as boas-vindas ao líder, conduziu-o a uma grande cadeira perto da lareira e ficou quieto, esperando. O líder acomodou-se confortavelmente no local indicado, mas não disse nada. No silêncio sério que se formara, apenas contemplava a dança das chamas em torno das achas de lenha, que ardiam. Ao cabo de alguns minutos, o líder examinou as brasas que se formaram. Cuidadosamente selecionou uma delas, a mais incandescente de todas, empurrando-a para o lado. Voltou então a sentar-se, permanecendo silencioso e imóvel. O anfitrião prestava atenção a tudo, fascinado e quieto. Aos poucos a chama da brasa solitária diminuía, até que houve um brilho momentâneo e seu fogo apagou-se de vez. Em pouco tempo o que antes era uma festa de calor e luz, agora não passava de um negro, frio e morto pedaço de carvão recoberto de uma espessa camada de fuligem acinzentada.
.
Nenhuma palavra tinha sido dita desde o protocolar cumprimento inicial entre os dois amigos. O líder, antes de se preparar para sair, manipulou novamente o carvão frio e inútil, colocando-o de volta no meio do fogo. Quase que imediatamente ele tornou a incandescer, alimentado pela luz e calor dos carvões ardentes em torno dele. Quando o líder alcançou a porta para partir, seu anfitrião disse: - Obrigado. Por sua visita e pelo belíssimo sermão. Estou voltando ao convívio do grupo."
.
Retirado da Internet

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Sem Comentários II

Acho que é nestas ocasiões, que dá para nos apercebermos de quantos filtros temos...e do quao estes são diferentes, quando julgamos determinada situação ou pessoa.
.
"Um casal, recém-casado, mudou-se para um bairro muito tranquilo. Na primeira manhã que passavam na casa, enquanto tomavam café, a mulher reparou atráves da janela em uma vizinha que pendurava lençóis no varal e comentou com o marido: - Que lençóis sujos ela está pendurando no varal! Está precisando de um sabão novo. Se eu tivesse intimidade perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas! O marido observou calado. Alguns dias depois, novamente, durante o café da manhã, a vizinha pendurava lençóis no varal e a mulher comentou com o marido: - Nossa vizinha continua pendurando os lençóis sujos! Se eu tivesse intimidade perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas! E assim, a cada dois ou três dias, a mulher repetia seu discurso, enquanto a vizinha pendurava suas roupas no varal.
.
Passado um tempo a mulher se surpreendeu ao ver os lençóis muito brancos sendo estendidos, e empolgada foi dizer ao marido: - Veja, ela aprendeu a lavar as roupas. Será que a outra vizinha ensinou? Porque eu não fiz nada. O marido calmamente respondeu: - Não, hoje eu levantei mais cedo e lavei os vidros da nossa janela! Tudo depende da janela, através da qual observamos os fatos."
.
Retirado da Internet

terça-feira, 5 de maio de 2009

A confiança....

A história de hoje vale o que vale. Acho que poderia ser contada de outra maneira, mas não quis deixar de a colocar apenas pela sua mensagem, que é o que me leva a escolher cada uma destas histórias. Ela demonstra em como é importante confiar...acaba por ser semelhante à ideia de plantar uma semente, e esperar...mas chega uma altura onde as duvidas de que vá nascer dali alguma coisa começam a surgir...então mesmo na altura em que a planta ia começar a ver-se, decidimos ir desenterrar a semente...Falta de Confiança...
"Esta é a história de um alpinista que sempre buscava superar mais e mais desafios. Ele resolveu depois de muitos anos de preparação escalar o Aconcágua. Mas ele queria a glória somente para ele, e resolveu escalar sozinho sem nenhum companheiro, o que seria natural no caso de uma escalada dessa dificuldade. Ele começou a subir e foi ficando cada vez mais tarde, porém ele não havia se preparado para acampar e resolveu seguir a escalada decidido a atingir o topo. Escureceu, e a noite caiu como um breu nas alturas da montanha, e não era possível mais enxergar um palmo à frente do nariz, não se via absolutamente nada. Tudo era escuridão, zero de visibilidade, não havia lua e as estrelas estavam cobertas pelas nuvens.
.
Subindo por uma "parede" a apenas 100m do topo ele escorregou e caiu..... caía a uma velocidade vertiginosa, somente conseguia ver as manchas que passavam cada vez mais rápidas na mesma escuridão, e sentia a terrível sensação de ser sugado pela força da gravidade. Ele continuava caindo... e nesses angustiantes momentos, passaram por sua mente todos os momentos felizes e tristes que ele já havia vivido em sua vida... De repente ele sentiu um puxão forte que quase o partiu pela metade... Shack! Como todo alpinista experimentado, havia cravado estacas de segurança com grampos a uma corda comprida que fixou em sua cintura. Nesses momentos de silêncio, suspenso pelos ares na completa escuridão, não sobrou para ele nada além do que gritar: - Ó MEU DEUS ME AJUDE ! De repente uma voz grave e profunda vinda do céu respondeu: - QUE VOCÊ QUER DE MIM MEU FILHO?
.
- Me salve meu Deus por favor! - VOCÊ REALMENTE ACREDITA QUE EU POSSA TE SALVAR? - Eu tenho certeza meu Deus. - ENTÃO CORTE A CORDA QUE TE MANTÉM PRESO. Houve um momento de silêncio e reflexão. O homem se agarrou mais ainda a corda e refletiu que se fizesse isso morreria. Conta o pessoal de resgate que no outro dia encontraram um alpinista congelado, morto, agarrado com força com as suas duas mãos a uma corda a tão somente 2 metros do chão."

segunda-feira, 4 de maio de 2009

A Iluminação...

"Um certo dia, um chinês chamado Lailai resolveu dedicar a sua vida à meditação. Decidiu que iria para um mosteiro no alto de uma grande montanha, com objetivo de encontrar a Iluminação. Viajou muitos dias e ao chegar em frente ao portão principal do mosteiro, encontrou aquele que seria o seu Mestre. Lailai foi recebido com muito amor pelos monges que há muitos anos viviam por lá. E dizia a todos:
- Vim para buscar minha Iluminação.
.
Passados alguns anos, o monge Lailai começou a ficar descontente com a sua situação, pois não conseguia encontrar o caminho da Luz. Procurou o mestre, e disse-lhe:
- Amado Mestre, me ensinastes muitas coisas belas e importantes nesta minha caminhada, mas ainda não consegui alcançar a Iluminação em minha vida. Quero desistir da vida de monge e voltar para a minha aldeia.
E o Mestre respondeu:
- Tudo bem Lailai. Já que você está desistindo desta vida de meditação, quero lhe acompanhar na descida da montanha. Amanhã, às 4 horas da manhã, estarei lhe esperando no portão principal do mosteiro.
No horário marcado, Lailai encontrou o seu Mestre. Ao sair do mosteiro o Mestre perguntou à Lailai:
- Querido filho, o que estás vendo neste momento ?
Lailai respondeu:
- Mestre, vejo o orvalho da madrugada, o céu estrelado, uma lua maravilhosa e sinto o agradavél aroma das flores.
Continuaram descendo a montanha. Passada uma hora de caminhada, o Mestre pergunta:
- E nesta parte da montanha, o que está vendo ?
Respondeu Lailai:
- Vejo os primeiros raios de sol, escuto o canto dos pássaros e sinto a doce brisa da manhã penetrando em todo o meu ser.
E assim continuavam a descer a grande montanha. Passado algumas horas, o Mestre voltou com a mesma pergunta e Lailai assim respondeu:
- Mestre, neste trecho da montanha sinto o calor do sol, o som do riacho, o orvalho evaporando e os animais silvestres em harmonia com toda a natureza.
Seguiram a caminhada. Chegaram ao pé da montanha ao meio dia. E mais uma vez, o Mestre fez a mesma pergunta e teve como resposta:
- Mestre, vejo como a montanha é bela, as árvores da floresta, o riacho doce que circunda o vale, o camponês cuidando da plantação de arroz. Vejo também uma criança feliz brincando com o seus amigos.
.
Então o Mestre lhe falou:
- Lailai, você já encontrou a Iluminação.
Espantado, Lailai perguntou:
- Como Mestre?
- Muito simples. Em cada etapa da descida da montanha você percebeu a importância de cada detalhe da natureza, compreendendo os seus sons, seus cheiros, suas imagens, as suas cores e suas vidas. Assim é que devemos ver e interpretar esta longa caminhada. A isto tudo, nós chamados de Iluminação.
A cada degrau da vida veja a beleza que ela nos oferece."
.
Retirado da Internet

domingo, 3 de maio de 2009

Os 5 capitulos na vida...

Hoje o modo de contar as história é diferente...mas o intuito o mesmo...reflectir...e ao ver esta maneira engraçada de colocar o problema...quantos de nós não continuam a cair no buraco?! - pensei...vou por outro caminho!
.
Capítulo 1
Vou andando pela rua.
Há um grande buraco na calçada.
Caio.
Estou perdido. Não sei o que fazer.
Não é culpa minha.
Demoro séculos para encontrar a saída.
.
Capítulo 2
Caminho pela mesma rua.
Há um grande buraco na calçada.
Finjo que não o vejo.
Volto a cair.
Não posso acreditar que tenha caído no mesmo lugar.
Mas não é culpa minha.
Levo bastante tempo a sair.
.
Capítulo 3
Ando pela mesma rua.
Há um grande buraco na calçada.
Está ali.
Caio. É um hábito, mas tenho os olhos bem abertos.
É um hábito, mas tenho os olhos bem abertos.
Sei onde estou.
É culpa minha.
Saio rapidamente.
.
Capítulo 4
Vou pela mesma rua.
Há um grande buraco na calçada.
Dou a volta.
.
Capítulo 5
Caminho por outra rua
.
Retirado da Internet

sábado, 2 de maio de 2009

Sonhos...

"Conta a lenda que uma jovem borboleta de corpo frágil e alma sensível voava ao sabor do vento certa tarde, quando viu uma estrela muito brilhante e se apaixonou. Voltou imediatamente para casa, louca para contar à mãe que tinha descoberto o que era o amor, mas a mãe lhe disse friamente:
- Que parvoíce, filha! As estrelas não foram feitas para que as borboletas possam voar em torno delas. Procura um poste ou um abajur e apaixona-te por algo assim. Foi para isso que nós fomos criadas.
Decepcionada, a borbotela resolveu simplesmente ignorar o comentário da mãe e permitiu-se ficar de novo alegre com a sua descoberta e pensava:
- Que maravilha poder sonhar!
Na noite seguinte, a estrela continuava no mesmo lugar, e ela decidiu que iria subir até o céu, voar em torno daquela luz radiante e demonstrar seu amor. Foi muito difícil ir além da altura com a qual estava acostumada, mas conseguiu subir alguns metros acima do seu vôo normal. Entendeu que, se cada dia progredisse um pouquinho, iria acabar por chegar à estrela, então encheu-se de paciência e começou a tentar vencer a distância que a separava do seu sonho. Esperava com ansiedade que a noite descesse e, quando via os primeiros raios da estrela, batia ansiosamente as suas asas em direção ao firme propósito.
A sua mãe ficava cada vez mais furiosa e dizia:
- Estou muito decepcionada com a minha filha. Todas as suas irmãs e primas já têm lindas queimaduras nas asas, provocadas por lâmpadas! Tu devias deixar de lado esses sonhos inúteis e arranjar um que possas atingir.
.
A jovem borboleta, irritada porque ninguém respeitava o que sentia, resolveu sair de casa. Mas, no fundo, como aliás sempre acontece, ficou marcada pelas palavras da mãe e achou que ela tinha razão.
Por algum tempo, tentou esquecer a estrela, mas o seu coração não conseguia esquecê-la e, depois de ver que a vida sem o seu verdadeiro sonho não tinha sentido, resolveu retomar sua caminhada em direção ao céu.
Noite após noite, tentava voar o mais alto possível, mas quando a manhã chegava, estava com o corpo gelado e a alma mergulhada na tristeza. Entretanto, à medida que iá ficando mais velha, passou a prestar atenção a tudo que via à sua volta.
Lá do alto podia ver as belas cidades cheias de luzes. Vendo as montanhas, os oceanos e as nuvens que mudavam de forma a cada minuto, a borboleta começou a amar cada vez mais a sua estrela, porque era ela quem a empurrava para ver um mundo tão rico e tão lindo. Muito tempo depois resolveu voltar à sua casa para compartilhar as belezas que tinha visto e descoberto, e aí soube pelos vizinhos que a sua mãe, e as suas irmãs e primas tinham morrido queimadas nas lâmpadas e nas chamas das velas, destruídas por aquilo que as limitavam.
.
A borboleta viveu muitos anos ainda, e descobriu que o verdadeiro sonho, aquele que vem do coração e do amor de sua essência traz muito mais alegrias, benefícios e conhecimento que aqueles “sonhos” motivados mais pela insegurança e pelo medo."