Pensamento do Dia...

"É legítimo querer que nos amem por quem somos … mas é nossa a responsabilidade de sermos quem somos…fielmente."

quinta-feira, 9 de abril de 2009

A bailarina...

Para seguirmos um sonho, algo que achamos ser capazes de atingir, temos de sentir amor...amor pelo que queremos atingir, amor por nós e pelas nossas capacidades para podermos realizar esse sonho...amor pelos outros porque com as suas atitudes podem ajudar-nos a continuar, pelo simples facto de nos sentirmos amados...e amor ao divino, ao universo...confiando que o percurso será o melhor para nós!
.
"Desde a pequena Svetlana só tinha conhecido uma paixão: dançar e sonhar em ser uma Gran Ballerina do Ballet Bolshoi. Os seus pais tinham desistido de lhe exigir empenho em qualquer outra actividade. Os rapazes já tinham se resignado: o coração de Svetlana tinha lugar para somente uma paixão e tudo mais era sacrificado pelo dia em que se tornaria bailarina do Bolshoi.
Um dia, Svetlana teve a sua grande oportunidade. Conseguira uma audiência com Sergei Davidovitch, Ballet Master do Bolshoi, que estava selecionando aspirantes para a Companhia. Dançou como se fosse o seu último dia na Terra. Colocou tudo que sentia e que aprendera em cada movimento, como se uma vida inteira pudesse ser contada num único compasso.
No final, aproximou-se do Master e perguntou-lhe: "Então, o senhor acha que eu posso me tornar uma Gran Ballerina?"
Na longa viagem de volta a sua aldeia, Svetlana, em meio às lágrimas, imaginou que nunca mais aquele "Não" deixaria de reverberar na sua mente. Meses se passaram até que pudesse novamente calçar uma sapatilha. Ou fazer o seu alongamento em frente ao espelho. Dez anos mais tarde Svetlana, já uma estimada professora de ballet, criou coragem de ir à performance anual do Bolshoi na sua região. Sentou-se bem à frente e notou que o Sr. Davidovitch ainda era o Ballet Master. Após o concerto, aproximou-se do cavalheiro e contou-lhe o quanto ela queria ter sido bailarina do Bolshoi e quanto doera, anos atrás, ouvir-lhe dizer que não seria capaz.
- Mas minha filha, eu digo isso a todas as aspirantes - respondeu o Sr. Davidovitch
- Como o senhor pode cometer uma injustiça dessas? Eu dediquei toda minha vida! Todos diziam que eu tinha o dom. Eu poderia ter sido uma Gran Ballerina se não fosse o descaso com que o senhor me avaliou!
Havia solidariedade e compreensão na voz do Master, mas ele não hesitou ao responder:
- Perdoe-me, minha filha, mas você nunca poderia ter sido grande o suficiente, se foi capaz de abandonar o seu sonho pela opinião de outra pessoa."
.
Retirado da Internet

4 comentários:

Poetic GIRL - BELA disse...

Bonito texto, fez me pensar realmente como ás vezes as opiniões dos outros por vezes parecem tomar mais voz que as nossas. Por isso em tudo na vida devemos sempre nos ouvir primiro a nós... beijinhos

Joana disse...

O amor é um grande impulsionador...

Anónimo disse...

Eu li semana passada to chorano ateh agora...

Essencialma disse...

Querido Anónimo...
O texto por certo desplotou algo ai retido...dai o choro, a dor...
Obrigado pela partilha...seja sempre bem vindo(a) aqui pelo blog...será recebido(a) com todo o amor possivel...para acompanhar...talvez uma nova fase que se tenha iniciado!

Muita Luz...