Pensamento do Dia...

"É legítimo querer que nos amem por quem somos … mas é nossa a responsabilidade de sermos quem somos…fielmente."

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Liberdade...

É tão boa a energia que tenho sentido, que por mais que escreva é dificil de explicar...não sei se alguma coisa mudou lá bem no interior...mas a gratidão, a leveza deixaram o meu peito assim! E sinto que estou a aprender a SENTIR...como já tinha referido...mas desta vez...sentir uma liberdade...referente a tudo estar no seu lugar, referente ao ganho crescente de individualidade...uma liberdade que advem da consciência, do "trabalho", da dor...
A energia é tanta que só as palavras, amor (gratidão) e liberdade soam na minha mente...
E é verdade que não sei se alguma coisa realmente mudou, mas quando li esta história...só pensei que estou ansiosa por ser a segunda borboleta...porque escolho ser a segunda...e agora só falta mesmo o caminho até lá!
“Duas lagartas teceram cada uma seu casulo. Naquele ambiente protegido, foram transformadas em belíssimas borboletas. Quando estavam prestes a sair e voar livremente, vieram as ponderações. Uma borboleta, sentindo-se frágil, pensou consigo: ‘A vida lá fora tem muitos perigos. Poderei ser despedaçada e comida por um pássaro. E mesmo se um predador não me atacar, poderei sofrer com as tempestades. Um raio poderá me atingir. As chuvas poderão colabar minhas asas, levando-me a tombar no chão. Além disso, a primavera está acabando, e se falar o néctar? Quem irá me socorrer?’ Os riscos de fato eram muitos, e a pequena borboleta tinha suas razões. Amedrontada, resolveu não partir. Ficou no seu protegido casulo, mas como não tinha como sobreviver, morreu de modo triste, desnutrida, desidratada e, pior ainda, enclausurada pelo medo que tecera.
.
A outra borboleta também ficou apreensiva; tinha medo do mundo lá fora, sabia que muitas borboletas não duravam um dia fora do casulo, mas amou a liberdade mais do que os acidentes que viriam. E assim, partiu. Voou em direção a todos os perigos. Preferiu ser uma caminhante em busca da única coisa que determinava sua essência.”
.
AUGUSTO CURY - Livro "Vendedor de Sonhos - O Chamado" - Retirado do Blog A sunny place

8 comentários:

Marise Catrine disse...

Olha eu vou ser uma das borboletas ao teu lado.
Pode ser?
;)

Lindo texto.

Beijocas linda Essencialma (e obrigada por fazeres parte destes meus novos amigos)

Hod disse...

Espetacular Essencialma!!
Estou testemunhando uma transformação!

Uma palavra no texto que chama minha atenção é a palavra medo.

Medo na sua forma mais natural é bom.
Trata-se de uma emoção que tem por finalidade manter o ser vivo.

A outra forma de medo - o medo psicológico que é extremamente limitante. Corrói. Desintegra todas as possibilidades. Cria dúvida. Gera desconfiança e aumenta assustadoramente a atividade cerebral, como se fosse uma verdadeira gisnástica mental. Advém daí o stress ruim.

Por isso sempre digo: Rasguem os manuais!! Ousar ....

Perceber como esse medo psicologico funciona e atua sobre as demais dimensões do ser é chave para transformação.

sou a segunda borboleta. Porque arriscar é viver.

Aloha... Essencialma!!

Hod.

Joana disse...

Amiga, eu também prefiro ser a segunda borboleta. Até porque já fui durante bastante tempo a primeira.

Essencialma disse...

Marise,
Será um prazer, que voes ao meu lado...vou precisar de companhia que me relembre que escolhi voar...e entao estarás lá ao lado, e saberei que as duas escolhemos voar pelos céus!

beijinhos linda alma

Essencialma disse...

Hod,
Acho que sim...que está a ocorrer uma transformação...e é muito bom acontecer...

Que bom seres também a segunda borboleta!

Aloha

Essencialma disse...

Joana,
Tinha a certeza que serias a segunda borboleta...
Já tens as asas bem abertas...

Beijinhos amiga

Brenda Nepomuceno disse...

Ola!
Realmente, esse texto do Augusto Cury e muito bom mesmo, ne?
Obrigada por ter dado os creditos ao meu blog (A Sunny Place)...
E que voce abra suas asas pra voar, a cada dia mais alto! :D

Essencialma disse...

Brenda,
É realmente muito bom o texto e tinha tudo a ver com o que queria exprimir!
Obrigado por voltar e ver o meu blog...volte sempre...

Beijinhos