Pensamento do Dia...

"É legítimo querer que nos amem por quem somos … mas é nossa a responsabilidade de sermos quem somos…fielmente."

sábado, 18 de julho de 2009

A dor profunda da alma...

Em conversa com uma amiga fui relembrando uma dor antiga...a dela, que me contava...e a minha enquanto conversava.
Nós chegamos a esta vida com todas as dores, com aquelas que escolhemos trabalhar...elas vêm connosco...mas não trazemos a minima ideia de como o fazer. São nos colocados desafios na vida que fazem saltar essas dores lá do fundo, essas dores tão intensas que nos fazem sentir o verdadeiro buraco que temos no peito.
Muitos de nós tentam resistir, colocam mascaras e mais máscaras, perdem a alegria, a autencidade, criam barreiras super resistentes, que nada nem ninguem consegues derrubar...passam a demonstrar algo que não são, não conseguem ficar sensiveis perante os outros e deixam de demonstrar os sentimentos, não choram, mtas vezes não riem, fogem do sentem. Foi o meu caso.
Mas essas barreiras só nos protejem do exterior, porque a verdadeira fonte de desconforto continua lá...a nossa propria dor...por mais que tentemos fugir ela pressegue-nos...pelo menos até ao dia em que é trabalhada...até ao dia em que tomamos consciência que é a nossa dor...e não a dor que nos provocam...
Hoje ao recordar os piores momentos, em que via o grande buraco negro no meu peito...a dor voltou...senti tal e qual como a senti outrora...o engraçado é que nem me lembrava mais dela...Mas está cá...e só curando o passado, podemos contruir o futuro, e por certo foi por isso que ela voltou...para agora eu a ver com outra consciência!
.
Hoje este post é dedicado à minha amiga, que sei estar a dar os primeiros passos, confio que ela vai perceber o seu verdadeiro caminho...Ela vai conseguir ver o que é preciso, e percorrer o caminho necessário. E aprender, ganhar consciência!
E eu posso dizer, que já senti isso e que a verdade é que tudo muda...e que é a constante mudança que caracteriza a vida!
Beijinhos girl...
"Não use máscaras; de outro modo criará disfunções e bloqueios no seu organismo.
Uma pessoa que tenha andado a reprimir a ira fica com o maxilar bloqueado. Toda a ira sobe-lhe ao maxilar e depois fica aí bloqueada. As suas mãos tornam-se feias; não possuem o gracioso movimento das de um dançarino, não, porque a ira chega-lhe aos dedos e fica bloqueada.
Lembre-se: a ira tem dois tubos de escape
- um deles são os dentes, o outro são os dedos. Todos os animais, quando estão furiosos, mordem ou usam as patas. Portanto, as unhas e os dentes são os dois pontos por onde a ira se liberta.
. Desconfio que, sempre que a ira é muito reprimida, as pessoas começam a sofrer dos dentes. Os seus dentes ficam em mau estado porque há neles energia a mais, que nunca é libertada. E alguém que reprima a ira comerá demasiado - as pessoas coléricas comerão sempre mais porque os dentes precisam fazer mais exercício. As pessoas coléricas fumarão demasiado.
As pessoas coléricas falarão mais - poderão mesmo tornar-se faladoras inveteradas, porque, de certo modo, o maxilar precisa de exercício para que a energia se liberte um bocadinho. E as mãos das pessoas coléricas tornar-se-ão nodosas, feias.
Se a energia se tivesse libertado, poderiam ter sido mãos muito bonitas.
.
Quando se reprime alguma coisa, há, no corpo, uma parte correspondente à emoção. Se não quiser chorar, os seus olhos perderão o brilho... porque as lágrimas são necessárias; são um fenómeno muito vivo.
Quando de vez em quando chora e derrama lágrimas - fica realmente sentido e vive a emoção, e as lágrimas começam a correr dos seus olhos -, os seus olhos ficam limpos, os seus olhos ficam novamente puros, jovens e virgens.É por isso que as mulheres têm os olhos mais bonitos, porque elas ainda conseguem chorar. O homem perdeu a beleza dos olhos por causa daquela noção errada de que um homem nunca chora. Se alguém, um rapazito, chorar, até os pais e outros lhe dizem: "Que estás a fazer? Estás a ser um mariquinhas?" Que disparate!
Deus concedeu - ao homem e à mulher - as mesmas glândulas lacrimais. Se não fosse suposto chorar, não teria glândulas lacrimais, a matemática é simples. Os olhos precisam de chorar e derramar lágrimas, e é realmente bonito quando se pode derramar lágrimas e chorar a plenos pulmões.
.
Lembre-se que se não conseguir gritar e chorar a plenos pulmões, também não conseguirá rir, porque rir é a outra polaridade. As pessoas que conseguem rir também conseguem chorar; as pessoas que não conseguem chorar; não conseguem rir."
.
(in Intimidade, Confiar em si próprio e no outro por OSHO) - Retirado do blog Corpo meu templo

7 comentários:

Anónimo disse...

Obrigada...Obrigada por tudo, e tu sabes o tudo que me ajudaste, e continuas a ajudar. E por isso, tornaste te uma pessoa mt importante para mim, uma amiga, daquelas a quem posso falar o que nem sempre quero falar. um beijo gigante**

Dani*

Marise Catrine disse...

Dear Soul,

Ao ler este post senti uma espécie de alívio. É que ao menos, chorar, espernear ou ficar com a barriga a doer de tanto rir, são coisas que não me faltam ;)

MAs (demasiadas vezes) também fico meio perdida na dor. Já interiorizei que é minha, mas subir aquele patamar nem sempre é fácil. Que continuemos a tentar ao menos!

Beijocas da Borboleta Marise

Essencialma disse...

Dani,
Sempre aqui para ajudar...mas principalmente para te chagar a cabeça...porque ás vezes essa é a melhor ajuda que podemos dar!

Beijinhos!

Essencialma disse...

Marise,
São voos estes que estamos a aprender a fazer...e também fico perdida ás vezes, no que continuo a não perceber para que ela "a dor" continue a vir sem parar! Mas já tenho consciência da sua presença e da sua origem!

Beijos enormes linda borboleta companheira!

Hod disse...

Essencialma, Eis aí neste post verdades inteiras e intensas!!

Chaves importantes nos processos de transformação!!

Abraços!

Aloha!!
Hod.

Lili disse...

Olá!
Gostei muito deste post. Tb sinto que as dores de outras vidas se repetem nesta mas em situações diferentes. E enquanto não as resolvermos, ela continuaram a picar no coração.
Em relação ao texto em baixo, fiquei espantada com o que que li, porque eu sou o exemplo vivo da ira repimida e comecei com muitos problemas de dentes e maxilar a partir dos 20 anos. Bem tarde demais, o mal já foi feito, mas assim já faço a ligação do que me aconteceu e ainda se mantém mas mais controlado com a minha vida.
Obrigada pela partilha.

Essencialma disse...

Hod...
È mesmo senti estas verdades, por isso quis partilhar!

Lili,
É impressionanete como por vezes não temos noção em como as coisas nos afectam...
Esse exemplo fisico, é um de tantos...sem darmos conta todas as dores ficam instaladas em alguma parte do nosso corpo...sob diferentes formas.

Beijinhos...