Pensamento do Dia...

"É legítimo querer que nos amem por quem somos … mas é nossa a responsabilidade de sermos quem somos…fielmente."

terça-feira, 15 de março de 2011

A Cor dos Sonhos...

Este é o livro que actualmente estou a ler, e que na altura do natal  olhou para mim, e parece que me chamava...tanto que tive de o trazer, sentia uma energia especial que me fez querer este livro, chama-se  A Cor dos Sonhos, e ainda vou bastante á quem de o acabar, mas também ele se lê muito rapido, só que eu é que tenho tido pouca energia na hora de o ir ler!
Hoje li um pedaço, e não quis deixar de partilhar aqui um excerto que gostei bastante...e assim voltarei com excerto assim que achar que devo...


" Certo, Então o que é que perdeu? - Pois, não sei.
...
Não se preocupe, todos os dias vejo muitos casos como o seu. Não me surpreende. Se as pessoas não sabem o têm, como vão saber o que perderam? Andamos sempre preocupados com o que não temos e não nos apercebemos de que continuamos a precisar do que temos.
...
Talvez a força? Sim, é possivel. A verdade é que chegou um momento em que me sinto derrotada, abatida. Tenho vivido estas últimas semanas como se estivesse a tentar resistir ao ataque de um exército que se infiltrava por todos os flancos e que acabou por destruir a minha força. Para cumulo esta manha surgiu no meu peito um vazio opressivo e tenaz que quase não me deixa mexer-me...Sim, agora estou a ver que perdi foi a minha força. É isso.
- Tem a certeza, menina? - perguntou então o velho
- Pois...Não sei... - respondi cheia de dúvidas.
- Não queria parecer-lhe pretensioso, mas pela minha experiência diria que a força das pessoas não é algo íntrinseco e portanto não é algo que tenham ou deixem de ter.
A força é como uma bola de futebol: se lhe insuflamos ar suficiente, o couro endurece e podemos jogar com ela, só que o essencial não é o couro, mas o ar, ou seja aquilo que o enche, aquilo que serve para a construir ou para a alimentar.
....
- Proponho-lhe que faça uma coisa simples. Oiça durante um momento as suas emoções e diga-me: se tivesse de resumir numa palavra o que sente, qual seria?
- Tristeza - respondi espontaneamente
- Pronto, tristeza! Então o que perdeu foi...
- Alegria?
- É possivel. Mas...
...
- Mas estar sempre alegre seria maravilhoso não seria?
- Nem nada que se pareça cara menina. É totalmente insano. Na vida surgem circunstâncias alegres e outras o não são e estas têm de ser vividas com tristeza, com raivam com medo ou com uma mistura de todas essas emoções. A vida ás vezes d+oi e a dor faz parte da vida. Não se deve negar a dor, nem ocultá-la.
..."
Excerto de A Cor dos Sonhos - Josep López Romero

2 comentários:

Joana disse...

O que seria da alegria se não houvesse tristeza? ;)

Beijinhos

Joana disse...

Tens um selo na minha janela ;)

Beijinhos