Pensamento do Dia...

"É legítimo querer que nos amem por quem somos … mas é nossa a responsabilidade de sermos quem somos…fielmente."

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Silêncio...

Há já alguns dias que ando para escrever aqui no blog, os mais recentes acontecimentos...mas tem sido tudo tão intenso, tão forte em emoções, que só me lembrava de uma determinada mensagem que diz, que quanto mais contares, mais vais perdendo esse energia, fica só...e foi o que tenho tentado fazer, aproveitar ao máximo o que tenho sentido.

Este post intituta-se silêncio, exactamente porque a minha última experiência, foi isso mesmo, um retiro de silêncio.
Eu sou uma pessoa, por natureza calada, ou era, já nem sei bem o tempo verbal a usar, e nunca pensei que esta experiência se revela-se tão difícil quanto revelou, mas ao mesmo tempo tão magnifica.

O grande desafio deste silêncio, pelo que vim a descobrir, não foi tanto o meu silêncio, mas o silêncio de toda a gente que me rodeava, e mais que isso silêncio e ausência total de comunicação, de um olhar, do toque, da cumplicidade...esse realmente foi o ponto exacto da coisa, a sensação de ser ignorada, e também de ignorar, foi mesmo muito difícil.
Acho que potenciou todas as memórias de rejeição, o que me fez mais uma vez e por instantes colocar todas as minhas defesas em modo activo, tamanho foi aquele sentimento, mesmo sabendo que tudo aquilo fazia parte das regras que eu própria tinha escolhido, e que era uma questão de tempo.
Mas essas justificações mentais não conseguiram travar o turbilhão emocional que se gerava (felizmente), e o silêncio transformou-se numa conversa, comigo própria, e com ELE.
A consciência que tinha atraído aquela situação, a consciência de que estava de novo a utilizar todas as artimanhas a que sempre estive habituada, tornaram aqueles momentos intensos, confusos, mas exactamente porque não havia distracção de mim, foi impossível não os viver um a um, com uma consciência e o sentir arrebatador.

E no meio de toda aquela conversa, as coisas ficaram mais nitidas, a compreensão surge de vivenciar tudo aquilo que estava no peito, e principalmente depois disso, e com a consciência da situação perceber que eu já posso largar essas defesas, que apesar de ser instinto, eu já não sou aquilo, que ao perceber os dois lados posso escolher, Escolher-me a mim, vivendo tudo, permitindo a liberdade das minhas emoções.
Desta vez já foi mais fácil, foi doloroso, as durou menos tempo...e ás tantas parece um momento de bipolaridade, estás mal, choras, compreendes, escolhes, passou...chega a hora integrar na vida isso tudo!

E durante 2 dias isto foi mais ou menos ciclico, com mais ou menos emoções semelhantes... no terceiro dia, veio a alegria da liberdade emocional, o riso, cumplicidade, a brincadeira, a proximidade, o amor da partilha entre almas, tudo o que já pode acontecer a quem não se esconde (pelo menos tanto), e também neste dia surgiu a mensagem, que me fez muito sentido...

"Ser feliz dá trabalho, mas não ser dá muito mais!!"

E para mim isto é verdade profunda, porque é certo que há momentos em que sinto, para quê tudo isto se ando sempre a atrair as mesmas coisas (momentos de pura fragilidade), mas vejo que o que acontece depois é diferente, eu com a situação sou diferente, é uma aprendizagem crescente, há um objectivo naquilo...
Não ser, não minimiza a dor, face a quem decide ir lá vivenciar, a dor é a mesma se não for pior, pois é uma dor que não se compreende, que nos faz sentir presos, em algo que ao inicio achamos ser fora, mas no fundo é a dor da prisão que nós temos lá dentro.
Portanto, eu escolho ter trabalho, escolho ter dúvidas, e ter momentos em que não percebo nada de nada, porque mais tarde ou mais cedo vou saber o objectivo, vou perceber o que mudou em mim por causa disso!

E depois de tudo isto, de viver, me expressar aos envolvidos, de partilhar com os amigos desta aventura...
Chegou a hora de ir ao balanço, na TEI... Tema, fé....realmente nunca pensei que tivesse tanta falta, e fomos buscar o que de bom há lá atrás disso...e veio exactamente o que tive de fazer nestes dias, veio que a chave da fé é viver o momento, e nestes dias nem tive alternativa, teve mesmo de Ser....

Mas no fim de tudo, ficou no ar uma mensagem, que claro ainda não percebo, mas tenho a certeza que irei perceber eventualmente, que foi...

Tudo pode acontecer....

Obrigada a todos os que  partilharam comigo esta aventura, os que me ajudam a caminhar cada vez mais...e principalmente ás almas que eu amo, como eu faço questão de dizer, vocês sabem quem...
 

3 comentários:

David Silva disse...

Obrigado pelo post. Eu identifiquei-me com praticamente tudo o que escrevo. Acho até que me vai ajudar bastante. :)

Essencialma disse...

Obrigada David!! Espero que ajude, e espero que possamos discutir coisas...é ai que vemos o mundo com olhos diferentes...

beijinhos

EVELIZE SALGADO disse...

Querida amiga!!!!! Estou tão ou mais ausente que tu, por mil motivos. E, hoje, que surpresa.
Bateu a saudade do blog, vim espiar e te encontrei, cheia de carinho em tua mensagem. Obrigada!!!!!
Um enorme beijo carinhoso!