Pensamento do Dia...

"É legítimo querer que nos amem por quem somos … mas é nossa a responsabilidade de sermos quem somos…fielmente."

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Erros...

É curioso como nos damos conta, de um momento para o outro a cair em erros, que deviamos já perceber...
Mesmo não sendo erros que sejam reincidentes, são "erros" que cometem connosco e que depois sabe-se lá por que motivos, sejam por estarmos demasiados auto centrados, seja por não os reconhecer-mos quando olhamos para fora, vamos reproduzi-los, afectando outras pessoas.
Sim, sabemos que elas também atraem esses erros, mas foi a mim que me veio calhar cometê-los, não foi?!
.
Nos últimos dias, as coisas têm andado turbulentas como tentei passar no post anterior, são momentos em que temos de trabalhar as emoções, onde a vida propõe ir lá ao verdadeiro fundo da questão, e isso mexe muito comigo...deixa-me introspectiva, fechada, com uma tristeza latente no peito...mas é tão bom ter esta grande oportunidade, de limpar, sentir...sentir...
Quando não são essas situações...e algo de bom acontece, passado o grande momento de plenitude...vem a gratidão com um misto de tristeza...talvez ainda não perceba bem o que quer dizer...mas digo, é de loucos...mas agradeço muito ter esta vontade e capacidade de continuar...porque no fundo tudo isto tem a única finalidade de nos aproximar, mais e mais da liberdade, da nossa propria liberdade.
.
Mas voltando ao assunto, fico tão fechada sobre mim...a sentir...que cometi(o) o erro de não perceber, e sentir tudo á minha volta...Não há culpa, mas há aprendizagem...de que ao racionalizar-mos as emoções que estamos a sentir ficamos fechados, e perdemos tudo o que acontece em volta...
Disseram-me uma vez que quando alguém (naquele caso eu) se mostra sempre bem apesar de não estar, é obvio que quando precisar de "colinho" (como lhe chamam), não vai ter lá ninguem, pois as pessoas não estão habituadas a que nós precisemos disso...mas sim apenas de usufruir desse colo...tive de concordar com isso...apesar de ainda ser muito dificil para mim essa transição.
Mas a verdadeira questão é que estava a acontecer-me isso, mas também ao contrário...ou seja, pessoas que a mim me parecem bem, sempre alegres, que eu me esqueço que elas também precisam do colinho...não sou só eu que ando ai nessa situação...
Fui um momento que flashou no meio de uma conversa, com essa pessoa...
.
E sabem o melhor de tudo...ganha-se consciência para a proxima, mas acima de tudo o mais fantástico é a partilha, e isso depois de acontecer ninguem nos pode tirar...e volta a gratidão a elevada plenitude de luz e amor no peito...sem explicação!
.
E é assim que o céu nos vai dando, e tirando...compensando as coisas, dando plenitude de tristeza e plenitude de gratidão (amor)...o verdadeiro Yin e Yang, talvez por isso haja pessoas que dizem que sou equilibrada...tenho aprendido e tentado viver os opostos...mas digo, passa de 10 a 100, em menos de nada...o que torna tudo muito dificil...
.
Mas...sou muito, mas muito mais feliz assim!

6 comentários:

Joana disse...

Passa-se mesmo do 10 ao 100 em menos de nada... e dói tanto às vezes...

Beijinhos

Essencialma disse...

Joana,
Pois é amiga...

beijinhos

Marise Catrine disse...

Oh Borboletinha,
(para variar) como me identifico com as tuas palavras. Passar de 10 para 100 num ápice, cair em erros já aprendidos... mas isso é que faz de nós quem somos. E o importante é estarmos aqui para aprender, para continuar a lutar e para nos apoiarmos uns aos outros, ainda que à distância.
Força.
Beijos grandes

Essencialma disse...

Marise,
pois é linda...temos essa magia da partilha.
Obrigado pelo apoio, sabes que sinto que quanto mais ando, descontruo, mais preciso do apoio...coisa que antes me sentia tao confortavel de não precisar, ou achava eu...controlava tudo...

Obrigado pela companhia mesmo á distância...tu como outros, fazes-me falta...

beijinhos

EVELIZE SALGADO disse...

Querida, bom te rever por aqui, no pulsar da vida, ora fraco, ora forte, mas sempre vida!!!!!

Seguimos confiantes.
Bjinhosssss

Essencialma disse...

Evelize,
que saudades que tinha também...
acho que tem andado fraco o meu pulsar da exteriorização, da partilha de ideias...mas sempre com esse amor da partilha no peito, e consequentemente essas pessoas lindas com quem faço a partilha.

beijinhos